,

Variedades | Arte

Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019

14 Esculturas cujas histórias trazem importantes reflexões

Às vezes passamos por uma escultura e nem tentamos procurar o motivo pelo qual ela foi feita, se há alguma curiosidade, uma história por trás dela.

As esculturas abaixo possuem significados que trazem reflexões à humanidade. Através delas podemos pensar sobre o que está acontecendo no mundo e o que de fato é importante para a humanidade.

1 – “Monumento do tempo perdido”, Kaluga, Rússia

O monumento foi feito por um grupo de pessoas que fazem buscas por crianças desaparecidas. Dentro da ampulheta há uma boneca aparentemente chorando, representando uma criança de cerca de 6 anos de idade. A mensagem que a obra passa é de que o tempo é muito precioso na busca por crianças desaparecidas.

2 – “Laranjeira Flutuante”, Tel Aviv, Israel

Em Israel, a laranja é uma fruta muito especial. Quando o país foi criado, em 1948, ele conseguiu manter sua economia graças à exportação de frutas cítricas. A árvore foi plantada em um recipiente de barro em formato de ovo e suspensa por cordas entre os prédios do local.

O autor da obra, Ran Morin, afirma que ela se assemelha muito à humanidade, que está tão obcecada pela industrialização e pela busca do avanço tecnológico, que perdeu suas raízes: a conexão com a natureza. Nós, como esta árvore, ainda estamos crescendo, tentando alcançar patamares de desenvolvimento superiores e perdendo cada vez mais o espaço onde deveriam estar crescendo nossas raízes.

Outra interpretação para a obra é de que a laranjeira sem lugar fixo ao solo representa as migrações do povo judeu e as dificuldades dos imigrantes.

3 – “Vicissitudes”, Granada

A obra é composta de vinte e seis representações de crianças, e faz parte do museu subaquático de Granada. O museu visa a preservação da vida marinha, que está em perigo de extinção. As estátuas tornaram-se um habitat artificial para corais e vegetação marinha. O círculo formado por crianças simboliza o ciclo de vida e a responsabilidade das pessoas em preservar o meio ambiente para as gerações futuras.

4 – “A estrela Ferida”, Barcelona

A escultura é composta de vários cubos enferrujados feitos de ferro e vidro, que parecem uma casa de brinquedos antiga. A obra representa um réquiem do escultor sobre tudo que já não existe mais: os sonhos não realizados, os lugares que um dia já foram cheios de vida, mas hoje estão vazios, e tudo aquilo que poderia ter acontecido, mas nunca aconteceu. Além disso, a obra representa a juventude, que passa rápido demais, deixando apenas recordações.

5 – “Crianças Que Não Nasceram”, Riga

Como parte do movimento em favor da vida, foi feita uma exposição composta de vinte e sete esculturas de bebês, em Riga, Letônia. Segundo as estatísticas, essa é a quantidade aproximada de abortos diários na Letônia. O objetivo da campanha é fornecer informações às famílias sobre o aborto e suas consequências.

6 – “Empatia”, Moscou

Esta escultura foi colocada na estação de metrô Mendeleyevskaya. A obra é dedicada ao cachorro de rua chamado Malchik, que morou até sua morte nessa estação do metrô. A forma violenta de sua morte causou uma grande comoção na cidade. Na base do monumento está escrito: “Empatia. Dedicado ao tratamento mais humano para os animais de rua”.

7 – “Maré”, Londres

Quatro cavaleiros nas margens do rio Tamisa podem aparecer e desaparecer novamente, dependendo da maré. O autor, escultor e protetor ambiental Jason deCaires Taylor criou esta escultura para atrair a atenção da sociedade para a dependência das pessoas em relação ao petróleo, e lembrar que a indústria moderna influencia as mudanças climáticas.

No lugar das cabeças dos cavalos há bombas de extração de petróleo. Os homens de terno montados nos cavalos olhando para o horizonte demonstram os políticos e grandes empresários, que ignoram os problemas ambientais causados pela sua exploração desenfreada de recursos naturais.

 

8 – “Mão Cuidadora”, Glarona, Suíça

Os autores deste trabalho foram Eva Oertli e Beat Huber. A escultura foi criada para chamar atenção aos cuidados ecológicos. A escultura está localizada em um local rico em natureza e belezas naturais, Glarona, o que faz as pessoas quererem pensar em como preservar a beleza circundante.

9 – “Memorial do Holocausto”, Miami

Embora a localização dessa escultura possa parecer estranha, foi para o sul da Flórida que vários judeus fugiram para se refugiar do Holocausto. Todo o sofrimento a que esse povo foi submetido está refletido nesse memorial, que foi criado pelo artista americano Kenneth Treister e mais 45 escultores e arquitetos.

10 – “Garota fantasma”, Londres

A Garota Fantasma é uma obra do escultor britânico Kevin Francis Gray. Representa uma mulher cujo rosto está coberto com um longo véu de cristais. Sob o véu, está uma caveira. As mãos da garota estão cobertas de cicatrizes. Dessa forma, o artista descreve uma pessoa que não consegue aceitar a realidade cotidiana. Essa escultura se tornou um símbolo de pessoas isoladas e demonstra o drama da solidão.

11 – “Baleia Plástica”, Bruges

Essa enorme baleia saltando da água está localizada em um canal da cidade de Bruges, Bélgica. A escultura é formada por 5 toneladas de plástico marinho coletado na costa durante 4 meses. Ela foi projetada para chamar atenção para o problema da poluição dos oceanos, e para o fato de que, nos próximos anos, a quantidade de plástico nos oceanos poderá exceder o número de animais marinhos.

12 – “Ela mente”, Oslo

A obra possui 16 metros de altura e foi feita com painéis de aço e vidro. O objetivo dela é demonstrar o poder da natureza sobre o esforço humano. A escultura flutua sobre a água em uma plataforma de concreto e gira em torno de seu eixo de acordo com a maré e o vento. Isso remete às constantes mudanças do clima.

A escultura se parece um pouco com um iceberg, e a capacidade de a escultura  se mexer representa a força imbatível da natureza, que é capaz de anular todos os esforços da humanidade, e por isso não deve ser subestimada.

13 – “Monumento aos Livros Queimados”, Berlim

O monumento de estantes vazias em Berlim traz a mensagem de que nem todos consideraram o livro como melhor amigo. O monumento faz referência a um acontecimento de maio de 1933, quando nazistas queimaram mais de 20 mil exemplares de livros. Próximo à escultura, existe uma placa com uma citação do poeta Heinrich Heine: “Aquilo foi apenas um prelúdio: onde livros são queimados, acaba-se queimando pessoas também”.

14 – “Os Contemporânios Atemporais”, Leipzig, Alemanha

A obra representa as figuras de um pedagogo, um médico, um racionalista, um arquiteto urbanista e um teórico da arte. Eles estão todos nus e se equilibram em uma viga. As esculturas no monumento representam pessoas que decidiram destruir a Igreja de São Paulo da universidade de Leipzig – o único templo gótico preservado no país após a Segunda Guerra.

Tudo Interessante

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário