,

Esportes | Liga das Nações

Quarta-feira, 16 de Maio de 2018

Brasil derrota China em amistoso preparatório para Liga das Nações

(Foto: Reprodução/ Facebook Confederação Brasileira de Voleibol)

De olho na Liga das Nações, a seleção brasileira masculina de vôlei venceu o primeiro amistoso com a China por 3 sets a 1, com parciais de 25/18, 21/25, 25/20 e 25/21, na noite desta terça-feira, no ginásio do Abaeté, em Taubaté (SP). O segundo amistoso com os chineses será na quinta-feira, às 19 horas, novamente na cidade paulista.

Escalado com Bruninho, Otávio, Léo, Maurício Borges, Maurício Souza, Wallace e o líbero Thales, a seleção brasileira começou melhor na partida e não demorou para abrir vantagem, que chegou a 15/10. Os chineses reagiram e reduziram a desvantagem para apenas um ponto. Até que o Brasil voltou a apresentar seu domínio em quadra e fechou o set.

Mais confiante com a reação do set inicial, a China cresceu em quadra na segunda parcial. Passou a encaixar o jogo e chegou ao empate, ao fechar o set. Neste embalo, teve um início de terceiro set melhor e passou a assustar o Brasil.

Os brasileiros equilibraram o duelo e tiraram vantagem das bolas de segunda do levantador Bruninho. Eficiente também no bloqueio, a seleção abriu boa frente na reta final do set e fechou a parcial.

O quarto set parecia tranquilo para os brasileiros quando abriram 10/03 no placar. Mas o ritmo logo caiu e a China encostou e empatou em 14/14. Renan, então, pediu tempo e reorganizou a equipe, que voltou a abrir vantagem no marcador e fechou o jogo.

"Como primeiro teste, foi válido, porque a gente precisava disto", comentou Renan Dal Zotto, ao apontar a falta de amistosos na preparação de 2017. "No ano passado, sofremos bastante na primeira partida, na Itália. É sempre bom botar todo mundo para jogar", afirmou o treinador, em entrevista ao canal Sportv.

"Como já era esperado, o jogo de hoje teve muitos altos e baixos. Foram alguns bons momentos no saque, no sistema de bloqueio e defesa, na transição para o ataque. Pecamos em excesso nos contra-ataques. Criamos algumas boas situações, mas não conseguimos finalizar no contra-ataque", admitiu Renan.

Para o amistoso de quinta, o treinador avisou que deve dar chance para mais jogadores em quadra. "Vamos ver como o pessoal está, vamos analisar os números. Ainda vamos treinar forte amanhã quarta à noite. A ideia é botar mais gente para jogar, vamos precisar do grupo como um todo na Liga das Nações", disse o técnico.

A partida desta terça deve ajudar Renan Dal Zotto a definir a lista dos 16 jogadores que serão inscritos na Liga das Nações, que passou a substituir a Liga Mundial neste ano. O Brasil fará sua estreia na competição no dia 25, em Kraljevo, na Sérvia, contra os donos da casa.

A Liga das Nações será disputada até 8 de julho. Depois, a seleção brasileira jogará a Copa Pan-Americana, de 12 a 20 de agosto, no México. E a temporada culminará na disputa do Mundial, que será na Bulgária e na Itália, de 10 a 30 de setembro.

Estadão Conteúdo

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário