,

Notícias da Região | Curitiba

Quinta-feira, 23 de Junho de 2022

Governador participa da inauguração da 1ª luminária inteligente 5G do País, em Curitiba

O equipamento instalado ao lado da sede da Prefeitura, no Centro Cívico, foi inaugurado nesta quarta-feira (22) e faz parte do programa Conecta 5G, que permite testes de aplicações da quinta geração móvel para melhorar a gestão urbana e impulsionar a economia local.

Curitiba é a primeira cidade brasileira a receber uma luminária inteligente com antena 5G integrada. O governador Carlos Massa Ratinho Junior, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, e o prefeito Rafael Greca inauguraram o equipamento nesta quarta-feira (22). Ela foi instalada ao lado da Prefeitura, no Centro Cívico. Além de integrar a antena 5G, a luminária tem câmeras de videomonitoramento, reconhecimento facial, sistema wi-fi, sensores de ruído e gestão de serviços nos semáforos.

A tecnologia inédita, que faz parte do programa Conecta 5G, permitirá a implementação de redes inteligentes até o fim do ano, além de testes de aplicações da quinta geração móvel para melhorar a gestão urbana e impulsionar a economia local. O 5G trará benefícios para a população, que pode usar a rede wi-fi, e para as empresas, que utilizarão conexões 100 vezes mais rápidas que o 4G, sem atrasos e novos serviços de cidades inteligentes.

“O 5G é uma grande transformação para a sociedade. Escolheram o Paraná, mais especificamente Curitiba, a cidade da inovação, do pioneirismo em todas as áreas, em especial a tecnológica”, disse o governador. “É uma das cinco cidades mais inteligentes do planeta, portanto, se queriam ter visibilidade, Curitiba é o lugar certo. Para nós do Governo do Estado é um grande orgulho. Espero que possamos colaborar cada vez mais com os projetos que vão melhorar a vida dos brasileiros”.

“A inovação só é válida quando promove um processo social. Curitiba está entre as cidades mais inteligentes do mundo. Agora somos a primeira cidade brasileira a receber uma antena 5G integrada”, comemorou o prefeito Rafael Greca.

ADAPTAÇÃO – A transmissão do sinal do 5G requer a instalação de, pelo menos, cinco vezes mais antenas em relação à quantidade utilizada pelo 4G. Para isso, as cidades precisam adequar suas legislações locais à Lei Geral de Antenas. Com as luminárias inteligentes do Conecta 5G, os municípios resolvem a questão de infraestrutura porque podem instalar a tecnologia nos postes de iluminação pública, possibilitando a transmissão do sinal de um poste ao outro em uma distância de cinco metros.

Segundo o ministro das Comunicações, Fábio Faria, os testes podem antecipar o acesso à quinta geração móvel para os municípios brasileiros, melhorando áreas como saúde pública. “O 5G vai mudar a indústria. Um médico pode montar um centro cirúrgico e operar uma pessoa no interior do Paraná, fazer uma cirurgia à distância”, ressaltou o ministro.

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Carlos Manuel Baigorri, disse que em muitas cidades brasileiras há grande dificuldade na instalação da infraestrutura do 5G, mas Curitiba tem uma legislação que possibilita essa instalação. “O fato de estarmos aqui hoje é resultado dessa perspectiva da chegada das novas tecnologias. Que as outras cidades se inspirem em Curitiba para trazer novas oportunidades”, afirmou.

Como a gestão da iluminação pública é municipal, as prefeituras poderão inclusive gerar receitas acessórias, alugando suas antenas, dentro das luminárias, para as operadoras de telefonia móvel. Além disso, com a integração das antenas 5G às luminárias, as cidades poderão criar sua própria infraestrutura de redes 5G e ainda oferecer conectividade rápida para a população. Outro benefício é que as obras públicas serão reduzidas, porque que não há necessidade de perfuração do solo, já que o sinal é transmitido de poste a poste.

CONECTA 5G – O Conecta 5G é um programa da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), em parceria com o Parque São José dos Campos, e conta com o apoio do Ministério das Comunicações e da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em Curitiba, o programa também tem a coparticipação da Prefeitura Municipal e da operadora Ligga Telecom.

A primeira fase do Conecta 5G prevê a realização de testes da tecnologia, com duração de 36 meses, que serão feitos nas faixas de frequência que não entraram no leilão de 5G da Anatel. Nessa etapa, a luminária oferecerá a rede 5G para conexões entre equipamentos urbanos, como semáforos inteligentes, e aplicações empresariais. O cidadão não terá acesso ao sinal 5G, mas poderá usufruir de uma internet de alta qualidade, a partir da rede wi-fi instalada também no equipamento.

De modo geral, a rede 5G vai habilitar tecnologias que terão impacto na economia e que vão melhorar a vida das pessoas, com serviços urbanos mais eficientes e melhores atendimentos em áreas como educação, telemedicina e segurança pública.

O Conecta 5G atenderá, além de Curitiba, Maceió (AL); Juiz de Fora (MG); Ceará-Mirim (RN); Petrolina (PE); Araguaína (TO); Jaraguá do Sul (SC); Picos (PI); Sorocaba (SP); Paraipaba (CE); Pato Branco (PR); Foz do Iguaçu (PR); Parauapebas (PA); e Canaã dos Carajás (PA).

PRESENÇAS – Participaram do evento o vice-governador Darci Piana; o secretário estadual da Comunicação Social e da Cultura, João Evaristo Debiasi; o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; o ex-ministro das Comunicações, Hélio Costa; o presidente da Ligga, Wendell Oliveira; o gerente de Novos Negócios da ABDI, Tiago Faierstein; o CEO Brasil da Juganu, Bruno Gemus; o CEO Brasil da Nokia, Ailton Santos; o CTO da Nokia para a América Latina, Wilson Cardoso; o head de Vendas para Negócios Corporativos na Nokia Brasil, Fernando Hussni; o superintendente de Outorga e Recursos à Prestação da Anatel, Vinicius Oliveira Caram; o vice-presidente de Relações Governamentais da Latam, Francisco Giacomini Soares; o diretor-geral do Parque Tecnológico São José dos Campos, Jeferson Cheriegate; e demais autoridades.

Fonte: aen

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário