,

Notícias da Região | Maripá

Domingo, 13 de Setembro de 2020

Governo vai construir 60 moradias populares em Maripá

Estado fará um investimento de R$ 4,8 milhões para a construção do novo conjunto habitacional. Benefícios incluem isenção de entrada, juros reduzidos e parcelamento em 360 meses. Os interessados pode se cadastrar no site da Cohapar.

Os últimos detalhes para início imediato da construção de 60 moradias em Maripá, na região Oeste, foram definidos em reunião por videoconferência entre as equipes de engenharia da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) e da construtora licitada para a execução do serviço. O empreendimento vai receber R$ 4,8 milhões de investimentos do Governo do Estado por meio do programa Casa Fácil Paraná.

O objetivo do encontro virtual foi o alinhamento de critérios técnicos para evitar problemas no decorrer da construção e garantir o cumprimento do cronograma de obras. “Essa reunião é importante, pois oferece um suporte a todos os envolvidos na execução da obra”, diz o diretor de Obras da Cohapar, Ademir Bier. “Conforme os assuntos são colocados em pauta, as dúvidas vão surgindo e sendo sanadas, o que é fundamental para o cumprimento do cronograma”, informa Bier.

SELEÇÃO – O projeto vai atender famílias com renda de um a seis salários mínimos e oferece facilidades na compra do imóvel, como a isenção de entrada, juros reduzidos e parcelamento em até 360 meses. Para ter a chance de financiar uma das unidades diretamente com a companhia, os interessados devem se inscrever no cadastro de pretendentes da empresa, disponível no site cohapar.pr.gov.br/cadastro.

Quem tiver dúvidas ou dificuldades de cadastro pode entrar em contato com a regional da Cohapar de Cascavel. O atendimento é prestado exclusivamente por telefone, pelo número (45) 3333-1100, de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h.

EMPREENDIMENTO - A obra será executada pela construtora CN Menezes, que apresentou a proposta de preço mais vantajosa dentro do procedimento licitatório organizado pela Cohapar. A previsão de entrega das casas é para o primeiro semestre de 2021 e a comercialização das unidades será iniciada a partir de 50% do cronograma de execução.

As moradias terão modelos com 43 metros quadrados e unidades de 50 metros quadrados adaptadas para pessoas com deficiência. Os imóveis são divididos em dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço externa, em lotes que permitem ampliações futuras pelos proprietários.

COMENTÁRIOS

Reinaldo de Carvalho - 13.09.2020 - 13:331
Realmente não consegui fazer o cadastro olline.

Deixe seu comentário