,

Notícias da Região | Violência

Quarta-feira, 12 de Janeiro de 2022

Irmãos são agredidos no Parque Barigui após briga por esbarrão de bicicleta; vídeo mostra a confusão

Caso aconteceu na tarde de domingo (9)

Dois irmãos gêmeos, de 17 anos, foram agredidos no Parque Barigui após esbarrarem em uma bicicleta que estava no sentido contrário da pista. Um vídeo feito por uma pedestre mostra que os meninos estavam de costas e saindo quando um homem com camiseta branca volta e puxa um deles pelo pescoço. Neste momento, o homem começa a acertá-lo com socos e começa uma confusão generalizada. O caso aconteceu no domingo (9), por volta das 15h40, mas o vídeo foi divulgado nesta terça-feira (11).

O pai dos gêmeos, Alan Felipe Zanon, disse que os filhos relataram que, após o esbarrão, houve um pedido de desculpas, mas, um adulto ficou revoltado com os gêmeos, gritou e os xingou. Segundo a versão que o pai relata, como estavam só os dois contra um grupo maior de pessoas, os meninos resolveram não discutir. Quando saíram, este homem foi atrás dos dois para agredi-los.

Zanon afirmou que os filhos nunca deram problemas, não brigaram nem quando estavam na escola. Os adolescentes sentem dores por conta das agressões.

"Eles ficaram com dor muscular, dor na costela, pois bateram bastante, mas nada de corte. O que afetou foi o psicológico porque eles ficaram revoltados, não entenderam o tanto de gente batendo neles, sem ter feito nada. Meus filhos nunca arrumaram briga, nem na escola", lamentou Zanon.

Os vídeos ganharam grande repercussão nas redes sociais após postagem de Alan. O pai acredita que se não fosse filmado, os agressores ficariam impunes. "Graças a Deus tinha essa senhora que estava lá e deu pra fazer essa filmagem. Deu pra ver tudo certinho o que aconteceu", disse.

O pai não estava no momento em que aconteceram as agressões, porém, recebeu o vídeo e o pedido de ajuda dos filhos. Como mora perto do parque, conseguiu chegar rápido para dar assistência aos filhos.

"A vontade era de achar esses caras a qualquer custo. Quando eu cheguei lá, a primeira coisa que eu fiz foi ir até a Guarda Municipal. Conseguimos encontrar o de branco, o guarda parou ele e pegou algumas informações e deixou ele ir embora. Orientou para que a gente fizesse um boletim de ocorrência", comentou.

Alan registrou um boletim de ocorrência na Delegacia do Adolescente e a polícia civil iniciou as investigações para identificar os agressores.

BANDA B

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário