,

Esportes | Estreia Como Titular

Quarta-feira, 11 de Outubro de 2017

Novo titular do gol do Paraná Clube, Douglas se vê pronto e maduro

Aos 22 anos, goleiro atuou por apenas 25 minutos em 2017 e admite ansiedade, mas se vê pronto pra pegar o Criciúma, nesta sexta-feira (13)...

Aos 22 anos e ainda sem ter feito nenhum jogo como titular, o goleiro Douglas será o dono da meta do Paraná Clube no duelo decisivo contra o Criciúma, nesta sexta-feira (13), às 20h30, na Vila Capanema, em mais um confronto direto pelo acesso à primeira divisão. O arqueiro paranista terá a chance de atuar diante da suspensão de Richard e não vê a hora de poder estrear como titular, ainda mais dentro de casa.

A ansiedade sempre tem. Pela idade, pela estreia no momento que estamos vivendo aqui, mas vou controlando. O trabalho está sendo bem feito e estou conseguindo controlar bem. A expectativa é boa. Estrear em casa, perto da torcida, como titular. Estou muito feliz com esse momento e espero fazer um bom trabalho”, declarou o jovem goleiro paranista.

Douglas será nada menos que o quarto goleiro do Paraná Clube nesta temporada. Passaram antes os goleiros Marcos, que está machucado, Léo, que foi para o Atlético, e Richard, contratado por último, mas que se firmou na meta paranista. Isso tudo também é mérito do bom trabalho realizado pelo preparador de goleiros do Tricolor, Felipe George.

“É o quarto goleiro vestindo a camisa de titular do Paraná. O trabalho é feito para todos. Chegamos antes e saímos depois muitas vezes. Não vejo problema nessa situação, pois são todos dedicados e focados no mesmo objetivo, que é levar o Paraná ao acesso. É bem tranquilo, são ótimos goleiros, cada um tendo a oportunidade de desenvolver seu trabalho”, explicou George.

Confira a classificação completa da Série B!
A única experiência em campo de Douglas neste ano foi cerca de 25 minutos no duelo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, diante do Atlético-MG, no Independência, quando Léo se machucou em uma dividida com o atacante Fred. O jogador garantiu que o pouco tempo em campo naquela oportunidade faz com que ele chegue mais preparado para o duelo contra o Criciúma.

“Naquele dia não estava nem no meu melhor sonho atuar em um jogo daqueles. Mas entrei, joguei os minutos que faltavam no segundo tempo e hoje me considero um pouco mais preparado depois daquele jogo. Vivenciei mais, estou indo para todos os jogos, já que a recuperação da lesão do Marcos demorou um pouco. Mas hoje me sinto mais preparado do que aquele dia”, arrematou ele.

Fonte: Tribuna PR 

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário