,

Nacional e Internacional | Mundo

Quarta-feira, 10 de Janeiro de 2018

Prefeitura de Ciudad del Este, no Paraguai, fecha loja e acusa estabelecimento de vender 'boneca trans'

De acordo com a prefeita Sandra Zacarías, a venda do artigo vai contra os valores 'pró-vida e pró-família' de Ciudad del Este.


Autoridades da fronteiriça Ciudad del Este, no Paraguai, apreenderam na terça-feira (9) centenas de caixas de "bonecas trans" e fecharam a loja onde os artigos eram vendidos.

O procedimento foi ordenado pela prefeita Sandra Zacarías, após a denúncia de turistas e moradores da cidade, localizada na tríplice fronteira com o Brasil e a Argentina e a cerca de 300 km de Assunção.

"Enquanto eu for intendente, não vou permitir que nenhum tipo de objeto ou boneca transgênero seja vendido, fazendo apologia ao antinatural", disse Zacarías à imprensa. "Para mim, o natural é o que Deus nos deu", afirmou.

De acordo com a prefeita, a venda da boneca, que ela classificou como "aberração", vai contra os valores "pró-vida e pró-família" da cidade e pode "mudar a cabeça de meninos e meninas".

 

A apreensão e a interdição das lojas que vendiam o que a autoridade municipal considera serem "bonecas trans" ocorreram após denúncias de "cidadãos indignados", explicou o advogado da Prefeitura, Cristian Cabral, à agência de notícias France Presse.

Um dos denunciantes relatou ter comprado uma das bonecas para presentear sua filha no Dia de Reis, comemorado em 6 de janeiro. O brinquedo tinha características femininas externas, como um laço na cabeça e uma roupa de bebê rosa, mas ao abrir a caixa (também rosa) em casa, ele descobriu que no lugar de uma vagina havia um pequeno pênis.

De acordo com Cabral, as medidas adotadas buscam "resgatar e proteger os valores familiares e os direitos das meninas, que poderiam ser afetados de maneira negativa".

G1

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário