,

Esportes | Lá e Cá

Quarta-feira, 11 de Outubro de 2017

Torcida promete festa e telão em frente à Arena e Atlético afirma ter sido ameaçado

Objetivo da organizada Os Fanáticos é protestar pelas proibições dentro do estádio, mas diretoria do Furacão alega ameaças de invasão durante o jogo com o Atlético-GO...

Em meio às brigas com a diretoria do Atlético, a torcida organizada Os Fanáticos, juntamente com membros da oposição, promete um protesto em frente à Arena da Baixada durante o jogo com o Atlético-GO, nesta quarta-feira (11), às 19h30, com direito a festa e até telão para quem não for entrar no estádio e quiser acompanhar a partida.

A
 medida será semelhante à que aconteceu na derrota do Furacão por 2×0 para o Atlético-MG, quando membros da facção, com direito a instrumentos de bateria, se juntaram para fazer a festa que é proibida dentro da Arena.

No entanto, o protesto que tinha a promessa de ser pacífico pode acabar em confusão. Isto porque na última terça-feira (10) a diretoria do Rubro-Negro enviou um e-mail aos órgãos responsáveis pela segurança pública de Curitiba afirmando que recebeu “ameaças anônimas” e promessas de invasão à Arena durante a partida.

 

De acordo com o documento enviado ao Ministério Público do Paraná, à Secretaria de Estado de Segurança Pública, Polícia Militar do Paraná, Polícia Civil do Paraná e Prefeitura Municipal de Curitiba (Secretaria Municipal de Urbanismo), existe a possibilidade de “diversas práticas delituosas”, até mesmo contra os espectadores, durante as manifestações. Assim, o aviso é de alerta para solicitar reforço para garantir a ordem pública e a segurança de quem irá à Arena da Baixada.

Nota de repúdio

Em uma nota publicada no perfil oficial da organizada Os Fanáticos no Facebook na noite de terça-feira (10), a torcida classifica a atitude dos dirigentes do Atlético como “desesperada e patética para tentar desqualificar o protesto pacífico e democrático”. Além disso, a nota convida os atleticanos para participar do movimento assegurando que tudo vai ”transcorrer de maneira tranquila e pacífica”.

Assembleia dos sócios

A Associação de Sócios e Torcedores Atleticanos (Asta) vai organizar a manifestação e recolherá assinaturas de associados à favor de uma assembleia geral de sócios do clube. Neste grupo estão presentes também membros da chapa Atlético de Novo, opositora à diretoria atual e derrotada na última eleição.

São necessárias três mil assinaturas para que a reunião aconteça, sendo que mil já foram colhidas até o último domingo (8). Os organizadores pretendem aproveitar o protesto desta quarta-feira (11) para conseguir o restante do número necessário para a assembleia, que pretende discutir temas como a adoção de planos de sócios mais populares, alugueis da Baixada em dias de jogo, a cor do estádio, biometria, organizadas e demonstração de contas do período pós-Copa do Mundo de 2014.

 

Confira a nota do Atlético:

“Nesta terça-feira (10 de outubro), o Clube Atlético Paranaense encaminhou ofício ao Ministério Público do Paraná, à Secretaria de Estado de Segurança Pública, Polícia Militar do Paraná, Polícia Civil do Paraná e Prefeitura Municipal de Curitiba (Secretaria Municipal de Urbanismo). O documento foi enviado em caráter de alerta e solicitação de reforço na adoção de todas as medidas pertinentes a garantir a ordem pública e a segurança dos torcedores que frequentam os espetáculos desportivos realizados no Estádio Atlético Paranaense.

No ofício, o Clube informou às autoridades que tomou conhecimento de que a torcida organizada “OS FANÁTICOS”, em conjunto com o movimento oposicionista “Atlético De Novo” que é liderado pelas pessoas de Henrique Gaede, João Alfredo Costa Filho e Edilson Thiele, está programando a realização de um protesto na Praça Afonso Botelho, em face das medidas adotadas pelo CAP de combate à violência e garantia da segurança e da ordem pública (dentre elas, a instalação da biometria no Estádio e a proibição de acesso de torcedores com adereços de torcidas organizadas).

O movimento de torcedores está previsto para ocorrer amanhã (antes e durante a partida entre CAP e Atlético Goianiense) e já foi amplamente divulgado na imprensa, inclusive com a divulgação de que a partida será transmitida em um telão na Praça. As notícias veiculadas informam, ainda, que a promessa do movimento é manter os protestos contra o Clube até o final do Campeonato Brasileiro de 2017, com foco em atacar a presente gestão e prejudicar a performance no campeonato, o que viria a ser benéfico para o movimento oposicionista.

O Clube recebeu também ameaças anônimas no sentido de que os manifestantes pretendem invadir o Estádio durante a realização dos “protestos”, o que caracteriza risco iminente de incidência de diversas práticas delituosas, especialmente contra o público espectador e os agentes privados de segurança que prestam serviços ao CAP.

O Clube Atlético Paranaense se coloca à disposição das autoridades para as providências que forem necessárias no sentido de garantir a segurança de seus torcedores.”

Confira a nota da organizada Os Fanáticos

“Em uma atitude desesperada e patética, a diretoria do Clube Atlético Paranaense acaba de divulgar uma nota oficial indo, mais uma vez, contra os torcedores do Furacão para tentar desqualificar o protesto pacífico e democrático convocado para a noite desta quarta-feira (11), na Praça Afonso Botelho. Ao falar que “recebeu ameaças de invasão”, tudo para criar um clima de animosidade, a diretoria mente mais uma vez. Que apresentem as provas.

A Torcida Organizada Os Fanáticos gostaria de tranquilizar a imensa torcida atleticana afirmando que a ação “Caldeirão na Praça”, que será realizada amanhã como uma forma de protesto contra a atual diretoria do Clube, vai transcorrer de maneira tranquila e extremamente pacífica. Queremos apenas mostrar para a torcida atleticana que futebol não se faz sem festa.

Como não podemos fazer festa e não somos bem-vindos em nossa casa, assistiremos a partida contra o Atlético – GO do lado de fora da Arena da Baixada. Faremos uma grande festa com bandeiras, faixas e baterias. Será uma das maiores festas já vistas na cidade de Curitiba. Além disso, em momento algum cogitamos proibir a entrada no estádio daqueles que queiram. Ao contrário da atual diretoria do Clube Atlético Paranaense, prezamos pela democracia e pela pluralidade de ideias.

Convidamos todos os atleticanos que querem o NOSSO Atlético de novo para essa grande festa. Venham com a alma rubro-negra celebrar o atleticanismo.”

Tribuna PR

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário